Abi Header 01
Abi Header 02 Abi Header Hover 03
Abi Header 04

Carlos BorgesA história da mídia comunitária brasileira no exterior se confunde com a própria história da emigração de brasileiros. Jornais, revistas, guias, programas independentes de rádio e TV, e mais posteriormente, web sites, blogs e web tvs, formavam a maior, mais sólida e persistente trincheira de informação, serviços, integração e conforto emocional para milhões de brasileiros que vivem fora do país, desde o começo dos anos 80.
A ABI-Internacional nasceu, como idéia, em 2006, e "de fato", em 2007. Sempre foi uma aposta no que muitos consideravam "improvável": a união de veículos de comunicação comunitários, em torno de uma idéia, um projeto, uma missão.

A idéia de integrar a mídia comunitária brasileira em torno de uma associação foi do jornalista Edilberto Mendes, editor-chefe do "The Brasilians", o mais antigo jornal brasileiro em circulação no mundo. A ele se juntaram os jornalistas Carlos Borges, que desde 1997 já reunia a mídia brasileira em torno do Brazilian Press Awards e, em 2006 deu início aos seminarios Focus Brasil; e Roberto Lima - publisher do jornal Brazilian Voice, de Newark-NJ, e grande entusiasta do projeto ABI-Inter.

Durante a realização do "Focus Brasil" de 2007, com a presença do Presidente da ABI do Brasil, Mauricio Azêdo, foi lançada a idéia da ABI-Internacional. No ano seguinte a entidade estava incorporada, elegendo a sua primeira diretoria que teve como presidente, um dos fundadores, Roberto Lima.

Desde então, sobrevivendo a todas as intempéries de economias em crise e Mercado em permanente convulsão, a ABI-Internacional se expande constantemente, ccelebra suas conquistas, questiona e busca saídas para os desafios de todo dia. Sua raiz é democrática. Sua composição é diversa, internacional e múltipla. Os desafios,seguem imensos. As possibilidades, com certeza, ainda maiores.













Jornalista Lucas Mendes, homenageado do jornal The Brasilians no Brazilian International Press Awards, fala da importância da notícia local no mundo globalizado.

Login